Paralelizar testes automatizados

Testes automatizados podem levar um certo tempo para serem executados, principalmente se forem rodados um a um. Executar mais de um teste por vez pode ser uma boa alternativa para agilizar sua pipeline.

Testes automatizados

A criação e execução de testes automatizados traz inúmeras vantagens e isso por si só poderia ser assunto para outro post completo. Mas um ponto que muitas vezes negligenciamos é o tempo que a execução dos testes pode tomar em nossa pipeline de build.

Uma das etapas mais importantes em um ambiente de CI/CD, por exemplo, é a execução dos testes. E sabemos que ter um processo demorado aqui pode até inviabilizar a adoção de práticas de integração contínua.

É muito comum que ao executar a nossa suíte de testes, cada cenário seja executado de forma isolada, um por vez. Porém, atualmente é praticamente regra que os nossos computadores possuam CPUs com capacidade de executar mais de um processo por vez, sendo assim, por que não executar mais de um teste por vez?

Paralelização de testes

Paralelismo é um assunto bastante complexo, mas a ideia de paralelizar uma suíte de testes é, na verdade, bem simples: executar mais de um caso de teste por vez, em processos separados.

Um ponto que deve ser considerado é a independência dos testes. Cada teste deve ser completamente independente e não pode usar o resultado ou ações de testes anteriores. Uma forma aumentar a segurança de que os seus testes atualmente são independentes é rodá-los fora de ordem. Dessa forma, se algum teste dependia do anterior, por exemplo, ao executá-los em uma ordem aleatória ele passará a falhar.

Ferramentas

Tendo entendido a ideia de rodar mais de um teste por vez e que para isso os testes precisam ser independentes, como podemos efetivamente atingir o paralelismo nos nossos testes?

Cada ecossistema terá a sua solução. Em PHP, por exemplo, podemos usar o Paratest. Não é necessária nenhuma configuração. Se você tem os seus testes rodando com PHPUnit, basta executar o comando paratest ao invés de phpunit, mais nada. Já em JS, cada framework de testes possui uma abordagem diferente. O Jest já executa os testes de arquivos diferentes de forma paralela por padrão. Em Java, a sua suíte JUnit pode usar uma ferramenta chamada Surefire. MSTest (para C#) na sua versão 2 permite paralelizar testes também. ExUnit (para Elixir) já executa os testes de cada módulo de forma paralela. Testes em Rust também são executados em paralelo por padrão.

Conclusão

A vantagem de paralelizar testes é bastante clara e a desvantagem é somente a necessidade dos testes serem isolados, o que já deveria ser um padrão independente da forma de execução.

Cada ecossistema e ferramenta resolve esse problema de uma maneira diferente, mas todos eles possuem alguma solução. Vale a pesquisa para saber mais sobre a linguagem com a qual você trabalha.

Se não estiver familiarizado com conceitos de testes, sugiro assistir esta playlist de testes automatizados. E se quiser se aprofundar em testes e programação em geral, aqui tem um cupom de desconto para você assinar Alura: https://www.alura.com.br/promocao/diasdedev